Orientações sobre a Saúde dos Olhos

 


 

 

Catarata


O cristalino é a lente natural do olho. Quando está saudável, é transparente e flexível. Mas quando temos catarata, ele se torna opaco, o que distorce e embaça a visão.

 

A maioria dos casos de catarata acontece como parte do processo de envelhecimento, mas é possível desenvolver a doença como consequência de traumatismos oculares, do uso inadequado de algumas medicações, como complicação de alguma outra doença, ou por excesso de exposição à luz solar. Algumas doenças, como rubéola, sífilis ou toxoplasmose durante a gravidez, podem fazer com que o bebê nasça com catarata (catarata congênita).

 Visão Normal

 A catarata embaça a visão ...

e afeta a visão das cores. 

Tratamento da Catarata


O único tratamento para a catarata é a cirurgia, indicada sempre que o embaçamento da visão interferir na realização das atividades diárias. Na cirurgia de catarata, o cristalino opacificado é removido do olho, e em seu lugar é inserida uma lente intraocular artificial. Hoje existem diversos tipos de lentes intraoculares (inclusive multifocais, que podem reduzir a necessidade de uso de óculos para perto e para longe). Seu oftalmologista avaliará quais as melhores indicações para o seu caso, considerando suas características e necessidades. Apesar de extremamente sofisticada, a cirurgia de catarata é bastante segura e rápida. O paciente, na maioria dos casos, recebe alta algumas horas após ser operado.

  


 

Glaucoma

Glaucoma é uma doença ocular crônica (não tem cura) que provoca lesão no nervo óptico e alterações no campo visual que podem levar à cegueira. 

 

  

Em todos os tipos de glaucoma, o nervo que liga o olho ao cérebro encontra-se danificado. Na maioria dos casos, o surgimento do glaucoma é acompanhado do aumento da pressão intraocular, mas também é possível encontrar casos em que a doença se instala em pacientes que não apresentam elevação da pressão interna do olho, chamados de glaucoma de“baixa pressão”. O glaucoma de ângulo fechado, embora raro, é uma emergência médica e seus sintomas incluem dor ocular com náuseas e distúrbios súbitos de visão. Embora não se consiga afirmar exatamente por que uma pessoa desenvolve glaucoma, estudos mostram que ele é mais ligado a fatores como idade avançada, hipertensão arterial (pressão alta), miopia elevada (graus muito altos de miopia), histórico de glaucoma na família. O tratamento inclui colírios, medicamentos e cirurgia. O portador de glaucoma, se não tratado, começa a perder a visão periférica (consegue enxergar bem os objetos à sua frente, mas não o que está nas laterais). Nos estágios mais avançados, a visão central também é atingida. Quanto mais cedo a doença for diagnosticada e tratada, maiores são as chances de se evitar a perda da visão.

     

Visão Normal

Perda de visão periférica inicial. Perda de visão periférica avançada
  
 

Tratamento do Glaucoma

 É fundamental que pessoas que apresentam algum risco de desenvolver a doença sejam regularmente examinadas por um oftalmologista.O tratamento inclui colírios, medicamentos e cirurgia.

 

  

 

 DMRI

A DRMI, Degeneração Macular Relacionada à Idade, ocorre geralmente depois dos 60 anos de idade e afeta a área central da retina (mácula). A DMRI causa baixa visão central (mancha central) trazendo enorme comprometimento da qualidade de vida. Os danos à visão central são irreversíveis, mas a detecção precoce e os cuidados podem ajudar a controlar alguns dos efeitos da doença.

  

A DMRI se torna cada vez mais comum na terceira idade. De fato, 1 em cada 100 pessoas entre 65 e 75 anos tem degeneração macular relacionada à idade. O desenvolvimento da DMRI esta ligado ao surgimento de estruturas chama de "drusas", que são depósitos amarelos compostos de lipídios, uma proteína gordurosa. Existem três estágios da DMRI definidos em parte pelo tamanho e número de drusas sobre a retina.  A presença de drusas não apresentam sintomas e aumentam o risco de uma pessoa desenvolver DMRI. O exame oftalmológico de rotina é a melhor forma de detectar sua presença precocemente.

 Visão Normal  Visão central comprometida pela DMRI

Visão central comprometida pela DMRI 

 Tratamento da DMRI

 Embora não exista cura para a degeneração macular relacionada à idade, existem várias ações que você pode fazer para reduzir o risco de contrair a doença e sofrer perda de visão. Quanto mais cedo você receber um diagnóstico, maior a chance de o tratamento ajudar. É por isso que fazer exames oftalmológicos regulares é tão importante. Além de fazer um exame oftalmológico todos os anos, viver um estilo de vida saudável que inclua uma dieta equilibrada, exercício físico regular e não fumar, pode reduzir significativamente o risco. Outras dicas importantes de prevenção incluem proteger os olhos dos raios UV prejudiciais, controlar a pressão sanguínea e diminuir os níveis de colesterol.

 
  

 Retinopatia Diabética

A retinopatia diabética é uma das principais causas de cegueira. Ocorre quando os vasos sanguíneos na retina vazam, incham ou fecham completamente, distorcendo a visão.

 

A retina é o tecido sensível à luz que reveste a parte de trás do olho e permite que você veja detalhes finos. No estágio mais avançado da retinopatia diabética, novos vasos sanguíneos anormais crescem na superfície da retina, o que pode levar a cicatrizes e perda de células. Quando os vasos sanguíneos danificados vazam fluido para o centro da retina, resulta em uma condição conhecida como edema macular diabético, que causa inchaço na visão central.

Visão Normal Visão com Retinopatia Diabética

Visão com Retinopatia Diabética

 

 

Tratamento da Retinopatia Diabética

 

Infelizmente, a maioria das pessoas com diabetes desenvolve alguma forma de doença ocular. Para manter sua visão nítida, você deve cuidar muito bem da sua saúde para evitar problemas relacionados ao diabetes. Para fazer isso, agende um exame oftalmológico abrangente e anual dilatado com seu oftalmologista pelo menos uma vez por ano. Durante o exame, seu oftalmologista usará gotas especiais para ampliar (dilatar) as pupilas e verificar os vasos sanguíneos nos olhos quanto a sinais precoces de danos.

  
   

 

 

Dúvidas:
SUS (31) 2138-0900
Particular (31) 2138-0902
ouvidoria@fundacaohiltonrocha.com.br
Localização: